História

LOGO-JAH-HISTORIA

JAH I RAS 13 ANOS FAZENDO HISTÓRIA!

A banda iniciou seus trabalhos no ano de 2003, banda paulista que faz da sua música uma narrativa da própria vida de seus integrantes, fazendo um show único com repertório totalmente composto de musicas autorais.

A influência musical é basicamente o reggae de raiz jamaicano e a música Rastafari, o Nyahbinghi. Liderada por Ras Kadhu, a JAH I RAS é um dos nomes mais comentados no cenário “underground” brasileiro, a nossa proposta é atingir os jovens com um som pesado e mensagens impactantes, as letras das músicas é o nosso diferencial, buscamos grifar de forma atual e real os principais temas como educação espiritual, ecologia, direitos civis, o vegetarianismo, história ancestral, cura vem através do som tudo dentro da paz, harmonia, verdade, amor e justiça. Trazendo uma nova informação para a linguá portuguesa.

Nosso público é visível na internet, nas redes sociais do Facebook e instagram contamos com mais  30 mil seguidores, no youtube já passamos de um milhão de visualizações, com destaque para “JAH I RAS – música e vida Rastafari (5 Partes)” com 400 mil visualizações. Em 2006 após um pesquisa feita pelo jornal “Reggae news” (Veiculado na Zona Leste de São Paulo) foi constatado que o CD promocional “Selassie I Vive” da banda estava entre os 10 CDs de reggae mais vendidos no Brasil, que totalizou 20 mil cópias vendidas naquele ano.

Nossa consagração veio logo no final de 2007 quando fomos eleitos a Banda Revelação de 2007 pelo “Prêmio Roopa/Expresso Brasil”. No ano seguinte fomos premiados pela Kaskatas Music como “Banda Revelação de Reggae” e “Melhor Banda Roots” de 2008.

Colhendo também críticas positivas nos sites Surforeggae (BA), Jamaica Brasileira(SP) Revista Ragga (BH), Portal do Reggae (SP) e diversas coberturas de shows.Nesse seguimento surgiram as oportunidades de abrir as apresentações: The Original Wailers (Banda que tocou com Bob Marley), Bambu Station (Reggae sensação da Ilha de San Croix), Groundation ( Maior revelação do reggae internacional dos últimos tempos) Cedric Myton (The Congos), R Zee Jackson, Ponto de Equilíbrio, Edson Gomes, Natiruts, Tribo de JAH , Planta e Raiz, Cidade Negra, Leões de Israel (Maiores bandas Nacionais).

Por fim na turnê 2010 entre os meses maio/junho abriram as apresentações e serviram como banda de apoio o renomado artista jamaicano Pablo Moses na Virada Cultural de Maio de 2010 e apresentações por todo Brasil.

Entre outras aparições e exposições estão os diversos projetos culturais e artísticos produzidos por Ras Kadhu & JAH I RAS e diversas parcerias. Diversos shows beneficentes e palestras sobre a Cultura Rastafari I compõe o histórico da banda, que é aclamada com um dos maiores nomes da nova geração do reggae brasileiro e internacional. Valido dizer que a banda é atuante fisicamente, fundando em 2009 na cidade de Itapecerica da Serra a comunidade “Céu de Santa Maria de Sião” (primeira igreja Rastafari do Santo Daime do mundo provavelmente, registrada no civil e com o funcionamento dentro da legalidade Brasileira de liberdade Religiosa).

2011 ficou marcado com o lançamento do DVD ao vivo “Tributo a Glauco Vilas Boas”, produzido por André Pupo na Celula em parceria com a loja Belli Roots e OCB sedas.

A banda lançou no final de 2012 o álbum «JAH PROVIDENCIARÁ» produzido por Wagner Bagão (Dubalizer) e Gustavo Sola (Red I Station), disco foi masterizado na”Tuff Gong”/jamaica (estúdio fundado por Bob Marley e onde o Rei gravou e produziu quase todos os seus albuns) o disco tem doze faixas e um vídeo clipe oficial da música “Selassie I Vive” produzido por  Thomas Alexander. 2013 ficou marcado com grande apresentações nos festivais da “Encontro das Tribos”(105,5 Fm) e divulgação do Álbum em pequenos e grandes clubes pelas capitais do país.

Também em 2013 Ras Kadhu na premiação “Melhores do reggae 2013” “foi eleito melhor vocalista de Reggae, eleito por votações pela internet pela revista “Revista Reggae Brasil”.

2014 e 2015 são marcados pela tour em nível nacional e internacional, na rota tocamos na selva amazônica, Grande São Paulo, Rio Grande do Norte, Ceará, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiânia, Brasilia, Rio de Janeiro,  Curitiba e chegamos até no Chile. No Espirito Santo participamos de um festival com premiações em Itaúnas, Ras Kadhu novamente levou mais um prêmio para sua carreira, dessa vez como melhor “Interprete”.

2016 lançamos a tour #jahgube2016tour e estamos nos preparando para lançar o segundo disco ” JAHGUBE” produzido por Ras Kadhu e Gustah Echosound, em parceria com os “Homens do Mato” e Unidade 76, dois singles já foram lançados com videos oficiais, as músicas escolhidas foram: “A muzika é um sinal” gravado e dirigido na selva Amazônica por David T. Dienes e produzido por André Pupo, “Presente de Jah” foi gravado e dirigido por Gustah EchoSound e produzido por Thomas Alexander na Cartel Films.